7500Kz

Galinhas – Produção de Ovos ( Livro Técnico )

1 of
Posteriores Anteriores

Detalhes do Anúncio

  • Referência: 8924

  • Publicado em: 04/07/2022

  • Preço: 7500Kz

  • Condição: Novo

  • Local: Huambo

  • Contacto: 939165125

  • Visualizações: 32

Descrição

CAPITULO 1 – OS CICLOS DE REPRODUÇÃO DAS AVES
1.1. O Ciclo Anual de Reprodução
1.1.1. Manifestações comportamentais
1.1.2. Modificações fisiológicas durante o ciclo
1.1.3. Influência do meio ambiente
1.2. Sensibilidade das Aves à Luz
1.2.1. Ação da luz
1.2.2. Vias de ação da luz nas aves
1.2.3. Variações naturais de fotossensibilidade entre as espécies
1.2.4. Como a ave percebe a informação luminosa
1.2.5. Integração das informações luminosas
1.2.6. O que é o dia subjetivo
1.2.7. A intensidade da luz
1.3. Efeitos da Domesticação sobre a Reprodução das Aves
1.3.1. Precocidade da maturidade sexual
1.3.2. Aumento do número de ovos botados
1.3.3. Melhor desempenho do macho
1.3.4. Redução dos períodos fotorrefratários
CAPITULO 2 – LUZ E PRODUÇÃO DE OVOS
2.1. A Intensidade da Iluminação
2.1.1. Potência a ser instalada num aviário
2.1.2. A iluminação fluorescente
2.2. Luz e Criação de Frangas
2.2.1. Efeitos do fotoperíodo constante sobre a franga
2.2.2. Efeitos do fotoperíodo variável
2.2.3. Programas de iluminação mais comuns
2.3. Efeitos da Luz sobre a Produção das Galinhas
2.4. Programas Luminosos Fracionados
2.5. A Intensidade Luminosa Durante a Postura
CAPITULO 3 – MUDAS NATURAIS E MUDAS FORÇADAS
3.1. O Fenômeno de Muda nas Aves
3.2. A Muda Natural da Galinha Adulta
3.2.1. Muda parcial
3.3. Controle Endócrino da Muda Natural
3.4. Muda Forçada e Interrupção de Postura
3.5. A Decisão de provocar um Novo Ciclo de Produção em Poedeiras
3.6 Métodos de Muda Forçada
3.6.1. Mudas por carência nutricional
3.6.2. Utilização de excesso de zinco
3.6.3. Substâncias antiovulatórias
3.7 Modificações Fisiológicas durante a Parada Forçada de Postura
3.8. Escolha de um Método de Muda
CAPÍTULO 4 – A FORMAÇÃO DO OVO
4.1. Aparelho Reprodutor da Fêmea
4.1.1. Desenvolvimento embrionário do aparelho reprodutor
4.1.2. Anatomia do sistema reprodutivo da fêmea
4.2. A Formação da Gema do Ovo
4.2.1. A gametogênese feminina
4.2.2. Regulação da vitelogênese
4.2.3. Origem dos constituintes da gema
4.3. A Formação do Ovo no Oviduto
4.3.1. Secreção do infundíbulo
4.3.2. Secreções do magno
4.3.3. Atividade do istmo
4.3.4. Atividade uterina e formação da casca do ovo
4.4. Mecanismo de Formação da Casca
4.4.1. Efeitos da formação da casca sobre o equilíbrio ácido-base
4.4.2. Origem do cálcio da casca
4.5. Contrações do Oviduto e Postura
4.6. Movimentação dos Espermatozoides no Oviduto e Fecundação
4.6.1. Sobrevivência dos espermatozoides e fecundação
CAPÍTULO 5 – TIPOS DE GALINHAS E SUA ALIMENTAÇÃO
Tipos de galinhas
CAPÍTULO 6 – O BICO E A DEBICAGEM DAS AVES
6.1. Anatomia do Bico
6.1.1. Receptores sensoriais do bico
6.2. Papel do Bico na Alimentação
6.3. Efeitos da Debicagem
6.3.1. Consequências da debicagem
PARTE A – A PRODUÇÃO DE OVOS FÉRTEIS
CAPÍTULO 7 – AS MATRIZES PESADAS
CAPÍTULO 8 – MANEJO DOS FUTUROS REPRODUTORES
8.1. Cuidados na Fase Inicial e de Crescimento
CAPÍTULO 9 – O PERÍODO DE POSTURA DAS MATRIZES
9.1. A Maturidade Sexual
9.2. A Alimentação
9.3. Densidade de População
9.4. Ninhos
9.5. Controle do Peso Corporal
9.6. Manejo em Dias de Calor
9.7. O Pico de Postura
9.8. Manejo dos Galos
PARTE B – PRODUÇÃO DE OVOS DE CONSUMO
CAPÍTULO 10 – O PLANEJAMENTO DA PRODUÇÃO DE OVOS
10.1. O Programa ?Tudo Dentro -Tudo Fora?
10.2. Vida Produtiva das Poedeiras
10.3. A Aquisição de Aves
10.4. Alojamento das Aves no Aviário de Postura
10.5. Planos de Reposição dos Plantéis
10.6. O Fluxo da Produção de Ovos
CAPÍTULO 11 – MANEJO DAS FRANGAS NA CRIA E RECRIA
11.1 Apanha e Transporte
11.2. Densidade Populacional
11.3. Meio Ambiente de Criação
11.4. A Alimentação
11.5. Controle do Canibalismo
11.6. Controle do Plantel
CAPÍTULO 12 – MANEJO NA FASE DE POSTURA
12.1. Alojamento das Poedeiras
12.2. Densidade de Criação
12.3. Manejo Geral das Poedeiras
12.4. Triagem ou Seleção de Poedeiras
12.5. Critérios de Triagem
12.6. Controle da Bicagem e do Canibalismo
12.7. Prevenção da Ovofagia
12.8. Como Evitar as Marcas de Arame
CAPÍTULO 13 – CONTROLE DO DESEMPENHO DAS POEDEIRAS
13.1. A Individualidade da Poedeira
13.2. A Fase de Postura
13.2.1. A maturidade sexual
13.2.2. Produção galinha-dia e galinha-alojada
13.2.3. A viabilidade durante a postura
13.3. Peso e Classificação dos Ovos
13.4. Peso da Ave
13.5. Consumo de Ração e Índice de Conversão
CAPÍTULO 14 – COMPOSIÇÃO E QUALIDADE DO OVO
14.1. Qualidade do Ovo
14.1.1. A qualidade da casca
14.1.2. A qualidade interna do ovo
14.1.3. Outros fatores que afetam a qualidade interna do ovo
CAPÍTULO 15 – A BIOSSEGURANÇA DAS GRANJAS
15.1. Recomendações para a Vigilância Sanitária das Granjas
15.1.1. Controle de salmoneloses
15.2. Vacinas e Vacinações
15.2.1. O sistema imunitário das aves
15.2.2. Fatores que afetam os resultados da vacinação
15.2.3. Tipos de vacinas
15.2.4. Formas de aplicação das vacinas
15.2.5. Programas de vacinação
GLOSSÁRIO
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS